Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

La Petit Ladybug

La Petit Ladybug

Soberania do pais

Soberania  ou condição do Estado independente, dono de seu próprio território e imune do domínio estrangeiro, in https://www.dicio.com.br/soberania/ .

 

Assim Estado não soberano ou semi-soberano não é um Estado independente. A soberania  não pode ser limitada por nenhum outro poder.

Quando quem nos fornece a energia elétrica é o estado Chinês, quem nos fornece as Telecomunicações é Francês, Inglês ou Angolano, qual é na realidade o nosso nivel de independência?

 

Imaginem o dia em que o governo Chinês se incomodar connosco e nos desligar o interruptor, e os franceses nos desligarem o telefone? Continuamos e ser um estado independente?

 

 

 

 

Gémeos

O assunto do momento...e não, não vou falar diretamente dele!

 

É intrigante a alma humana....agora deu-lhe para "fabricar" bebés..e claro o giro e in  é nascerem gémeos! 

 

Aqui há tempos vi um programa sobre o tema e achei perturbador!

Um casal inglês de dois homens,  que queriam ter filhos e pela razão óbvia não podiam acabaram por emigrar para os EUA, onde se instalaram e criaram uma "fábrica" de bebés!

A coisa funcionava assim: tinha catálogos com os "pais" e as " mães" onde os potencias pais podiam escolher os pais biológicos para o seu bebé. E como tudo tem um preço, se estivéssemos a falar de uma "mãe" com um curso superior de olhos azuis, loura e bonita seria mais cara que uma baixinha, burra e feia! O mesmo acontece com os "pais".

Os próprios "patrões" tinham recorrido aos serviços da sua empresa e como não se decidiam se queriam ter uma filha loura ou morena, mandaram vir uma de cada! E como queriam ter gémeos, mas não deviam ter pachorra para aturar dois bebés ao mesmo tempo, nasceu um primeiro e o outro nasceu 4 anos depois. Adiante que este casal quis ter filhas para terem companhia para irem às compras!

 

Eu sugeria que se desenvolvessem crianças com stand by...quando a malta está cansada delas, coloca-as em stand by e vai por exemplo ao cinema ou até comer umas sardinhas ao santo António, depois de uma noite bem dormida, ativa a criança e voilá é uma pessoa inteira e feliz, tem uma casa, um cão e uma criança para que o ramalhete esteja completo!

 

O Homem está à procura de lenha para se queimar...quiçá não a vai encontrar!

Portugal é Lisboa e o resto é paisagem!

Parece-me que deveríamos fazer um plano de ordenamento do território mais sério:

  - assim, de uma vez por todas colocar tudo o que é empresa e cultura em Lisboa;

  - a norte arrasávamos e fazíamos um green...dava para a malta de Lisboa ir jogar um golfe para de-stressar das horas que passa em filas para ir/vir do trabalho; e

  - a sul...fica mais barato...não é preciso arrasar...aquilo já é um deserto... é só providenciar comida e bebida para os camelos!

 

Porque é que a agência europeia do medicamento tem mais condições em Lisboa? Não há paciência para este centralismo bacoco num pais do tamanho de uma casca de noz!

 

 

Convento de Cristo - the doomsday

Como já todos ouviram nos últimos dias, o convento de Cristo está no centro de uma polémica, por causa de umas filmagens...de uma fogueira...de umas receitas de bilheteira...enfim uma grande confusão.

 

Já tinha falado cá no blog sobre o convento de Cristo, podem ver aqui.

Já tive o prazer de visitar este monumento...é extraordinário! As histórias e lendas que o envolvem são fabulosas...é um lugar mágico! Aproveitem e vão até Tomar, ver com os vossos próprios olhos esta nossa maravilha.

 

Quanto à polémica do momento...parece-me de facto que levar um carregamento de botijas de gás para dentro de um edifício deste calibre é um ato no mínimo desavisado!

Para quem trabalha na área da segurança sabe que existe uma coisa que se chama análise de risco...foi feita? E quais as medidas de mitigação que foram implementadas? E quais os riscos que o convento assumiu?  O seguro que o tal bife tinha para fazer as filmagens cobria os custos de um incêndio dentro do edifício? Os eventuais estragos são sempre recuperáveis? A direção do património tem técnicos que auxiliem os conservadores e diretores destes monumentos a fazerem as tais análises de risco? 

 

Ontem vi na televisão o conservador do monumento, acredito que para ele aquela será a sua casa, que lhe quererá o melhor do mundo...foi ele que deu a cara, neste momento tão critico!  Acredito também que este monumento precise de obras de conservação continuas que custem milhares, e que estas filmagens poderiam garantir o orçamento de pelo menos um ano destas ditas obras. 

 

Aguardemos pelos resultados da investigação....

 

 

Dia mundial de criança

Celebra-se hoje o dia mundial da criança. 

 

Lembro-me hoje de todas as crianças que crescem sem amor, sem segurança, sem a perspetiva de um futuro.

Mas lembro-me também das que aparentemente têm tudo isso e que correm toda a semana da escola, para as aulas de musica, para as aulas de karaté, para a explicação....que até se esquecem que são crianças e não têm tempo para brincar!

 

Pais deixem os vossos filhos serem crianças e brincarem ...vão ter muito tempo para correrem e stressarem!

 

 

 

 

Dia mundial de vizinho

Quando são bons: "viva o vizinho"; quando são maus....bom ....Deus nos livre de maus vizinhos!

Já tive de tudo, bons vizinhos, maus que se transformaram em bons vizinhos e vice versa!

 

Estas datas alertam-nos para algo importante. E os vizinhos são importantes na nossa vida...se lhes der-mos espaço para isso, claro! Portanto cumprimentem o vizinho quando se cruzam com ele na escada ou no elevador...fica-vos bem!

 

As mais salutares regras de convivência humana estão a perder-se...principalmente nas cidades! É importante conhecer-mos e dar-mo-nos bem com os nossos vizinhos, estes podem ser quase uma segunda família! Quando precisamos de uma ajuda é importante poder contar com alguém...e esse alguém pode ser perfeitamente um vizinho!

 

Um boa política de vizinhança é:

E o resto vem por acréscimo!

Bom dia dos vizinhos para vocês e para os vosso vizinhos!

 

 

 

Medo

Longe vão os tempos da guerra fria....agora isto aqueceu e andam aos beijos e abraços!

Primeiro um revela segredos ao outro, depois o outro vem dizer que é mentira e que até se dispõe a mostrar um video para o provar....

Não vos cheira a esturro?

 

 

Ransomware ou o ataque que fez tremer as organizações!

Passados 3 dias após o ataque informático de dia 12 de Maio, Portugal continua a meio gás ....Portugal e suponho que o resto da Europa também.

 

Sou uma leiga na matéria, mas o que me parece claro, é que não há uma estratégia clara das organizações para fazerem face a uma coisa como esta. E mais do que isso, até hoje estas questões têm sido encaradas com sobranceria por parte de quem tem a obrigação de provir o melhor para os seus colaboradores e Clientes.

 

Objetivamente, estamos a falar de uma falha de segurança nas redes informáticas que decorrem do facto de que as máquinas ligadas são na sua maior parte operadas por sistemas windows...ora a Microsoft detetou esta falha de segurança no seu sistema operativo e no dia 18 de Março lançou um patch para corrigir o problema.

 

Ora que o tinham  as organizações que fazer, nestes quase dois meses que decorreram desde que a Microsoft lançou o patch? Instalar o tal patch nas suas máquinas! Como teria corrido o tal ataque de dia 12 de Maio? Mal, muito mal...para os atacantes claro! Se as máquinas (PC's) tivessem o tal patch instalado o tal software malicioso, ransoware, não se teria conseguido instalar.

 

Por isso temos organizações afetadas e outras não afetadas...o pior disto é que também nós humanos vivemos em rede...portanto o que afeta um acaba por afetar todos.

 

O que falta? Algo que responsabilize as organizações por não terem corrigido atempadamente os softwares das suas máquinas, colocando em perigo toda a sociedade. Claro que falta objetivamente uma organização que coordene a resposta a um ataque deste tipo...estamos a falar de guerra cibernética, tem que haver uma linha de comando bem definida... mas isto são outras contas deste rosário!

 

É que bem vistas as coisas a diferença do ponto de vista das consequências, entre uma falha de segurança informática ou uma falha de segurança física começa a ser quase nenhuma!

 

É tempo de as organizações em Portugal começarem a ser profissionais e deixarem de ser amadoras (em tudo o que o termo tem de mau)!

 

 

Caranguejos

Quase todos devem conhecer esta história,  mas nunca é demais lembrar!

Numa praia estava um homem que apanhava caranguejos. À medida que os ia apanhando, colocava-os dentro de um balde sem tampa. Aparentemente este pescador não tinha medo que os seus caranguejos fugissem....  

Um curioso acabou por lhe perguntar se ele não tinha medo que os caranguejos fugissem do balde sem tampa. Ao que o pescador respondeu: "Claro que não! Não vê que são caranguejos...?! Quando um começa a subir, os outros tratam logo de o puxar para baixo!"

 

Como diz o outro :"vale a pena pensar nisto"!