Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

La Petit Ladybug

La Petit Ladybug

Dia Internacional da Felicidade

 

Comemorado desde 2012, a proposta de criação deste dia surgiu por sugestão do Butão.

O Butão um reino budista, dos Himalaias onde em vez de se preocuparem com o Produto Interno Bruto (PIB), planeiam a alegria de todos no Ministério da Felicidade e o governo do país avalia o índice de "Felicidade Nacional Bruta" com base em critérios de desenvolvimento econômico sustentável, preservação das tradições, conservação do meio ambiente e bom governo.

Cada novo projeto a implementar no reino tem como base esses critérios. E assim, o Butão figura entre as dez nações mais felizes do mundo segundo uma pesquisa feita pela Universidade de Leicester, no Reino Unido. O país tem índices residuais de violência, não tem mendigos, regista fome zero e não tem registo de corrupção administrativa.

Para além de tudo isto, na cultura butanesa, as pessoas devem pensar sobre a morte cinco vezes por dia. No seu entender porque o facto de não estarmos preparados para a nossa própria morte e daqueles que amamos, nos torna stressados e consequentemente infelizes.

 

Portugal parece ser um país bastante infeliz, pelo menos assim o dizem as estatísticas que se fazem em torno do tema.

Acredito que ninguém é feliz, mas também ninguém é infeliz. A vida é composta por momentos, umas vezes de felicidade e outras de infelicidade. O segredo para uma vida mais feliz?! Pegar nos pequenos nadas e convertê-los em momentos de felicidade. Nem sempre me lembro disto…tenho que me esforçar mais por dar menos importância ao que na realidade não tem importância nenhuma. Talvez a história de pensar na morte ajude?!!!